Confira as dicas de manutenção preventiva de carros

Publicado em: 4 de abril de 2018.

Sua veracidade pode ser vista nos mais variados campos da vida, desde os cuidados com a saúde até a manutenção de nossos bens materiais, como a casa e o carro. Se você tem o costume de fazer isso, certamente já sentiu os bons efeitos dos cuidados preventivos, inclusive no seu bolso.

Mas se todos sabem que é melhor cuidar antes do que correr atrás do prejuízo depois, o que leva tantos motoristas a ignorar a manutenção preventiva? Por que ela é importante e como deve ser feita? E que ajudas estão disponíveis para aqueles que simplesmente não conseguem se lembrar de revisar os itens necessários em seu carro?

A importância da manutenção preventiva

Todo mundo concorda que esse tipo de manutenção é importante, mas citar seus benefícios pode reforçar a necessidade de fazê-la. E o primeiro deles é exatamente a diferença entre a manutenção preventiva e a corretiva.

Enquanto a primeira se antecipa aos problemas, a segunda só corre atrás deles. E isso tem um efeito dominó: quando um componente do seu carro não funciona bem ou perde a validade, outras partes do veículo também começam a apresentar vários defeitos ou não atuam como deveriam. Ou seja, regularmente você vai ter que encostar o carro e consertar algo, o que pode custar muito dinheiro, tomar o seu tempo e atrapalhar a rotina, especialmente pra quem usa o veículo para o trabalho.

Outro benefício que temos quando nos antecipamos aos problemas é a melhora no consumo de combustível. Quem anda com pneus quase carecas, rodas desalinhadas ou velas gastas certamente vai ter que passar no posto de gasolina mais vezes no mês. E com os preços praticados no Brasil, ninguém precisa dizer o quanto isso pode doer no bolso, certo?

Mas o benefício principal que a manutenção preventiva traz é a segurança. Os mesmos itens que citamos acima, como os pneus, e outras partes do carro, precisam ser verificadas regularmente para que os passageiros estejam sempre seguros. Fazer aquele checkup geral antes de uma viagem é importante, mas seria melhor ter esse costume mesmo que o carro não vá rodar grandes distâncias.

Quais itens devem ser verificados na manutenção preventiva?

Nós podemos dividir a lista de itens a serem verificados na manutenção preventiva em duas partes básicas: aqueles que você mesmo pode analisar e outros que exigem um profissional. Como alguns leitores tem o conhecimento técnico necessário pra verificar tudo por conta própria, colocamos todos os itens juntos. Veja o que você mesmo consegue fazer e o que deve ser visto por seu mecânico.

PNEUS

Um dos principais itens quando falamos sobre segurança, os pneus devem sempre estar em condições de rodar com tranquilidade. Além do seu desgaste natural, que deve ser acompanhado de perto pelo motorista, existe também a importância da calibragem, que pode ser feita por qualquer pessoa num posto de combustível.

Verifique no manual ou nas etiquetas afixadas no batente da porta (ou em outro local) qual a pressão recomendada pelo fabricante, que pode variar entre os pneus dianteiros e traseiros (e também se o carro estará vazio ou totalmente carregado). Lembre-se de sempre fazer o rodízio de pneus (a indicação dos principais fabricantes varia entre 5.000 e 12.000 km), incluindo o estepe, para que todos tenham o mesmo desgaste. E, é claro, não se esqueça do alinhamento e balanceamento.

ESTEPE

Apesar de ser um item importante, nós só lembramos que ele existe quando surge uma emergência. E se você não cuida dele, é nessa hora que uma surpresa bem desagradável pode aparecer. Pra evitar que isso aconteça, tenha o costume de sempre verificar a pressão do pneu, por calibrá-lo junto com os outros. Se o seu carro tem o estepe preso por fora, verifique também regularmente se não existem furos ou outros danos causados por fatores externos.

EXTINTOR DE INCÊNDIO

Apesar da velha briga a respeito da obrigatoriedade desse item, uma coisa é certa: se você tem o extintor de incêndio no seu carro, verifique se ele está dentro do prazo de garantia e em bom funcionamento. A validade de sua carga é de 5 anos (um tempo que passa mais rápido do que parece), mas sua manutenção deve ser anual. Ela pode ser feita por verificar se o indicador do manômetro está no verde (no vermelho ele está sem pressão e no branco, com pressão excessiva). Mas atenção: qualquer teste por dar uma pequena descarga pode inutilizar o extintor, então não faça isso!

PALHETAS

Apesar de ser usada com mais frequência, também é comum esquecermos de sua manutenção. Isso pode ser muito complicado, especialmente na época das chuvas, que também costuma ser um período mais quente. O calor resseca a borracha e isso diminui bastante sua eficácia. Se você percebe muitos riscos no vidro e um barulho excessivo, é sinal de que as palhetas precisam ser trocadas.

Para aumentar a vida útil desse componente, é importante utilizar uma mistura correta no reservatório do limpador do para-brisa e limpar corretamente as palhetas quando for lavar o carro. O certo é limpá-las apenas com um pano umedecido, sem nenhum produto abrasivo.

PARTE ELÉTRICA

É claro que uma verificação mais profunda exige um profissional, mas qualquer motorista pode ver se as luzes estão funcionando corretamente. Isso inclui as luzes de freio, de ré, os faróis e os piscas. Além de prevenir problemas e manter a segurança, isso pode evitar multas.

NÍVEL DO ÓLEO DO MOTOR

O óleo vai garantir que tudo funcione suavemente no motor, por isso é importante verificar seu nível constantemente. Isso pode ser feito em casa, antes de sair, ou por um frentista. De qualquer maneira, o processo é bem simples: basta puxar a vareta e ver o nível. Se ele estiver muito baixo, mesmo depois de completar, procure por vazamentos. A troca do óleo também deve ser feita regularmente, de acordo com as instruções no manual.

FREIOS

Outro item extremamente importante para a segurança dos ocupantes, os freios precisam de atenção especial especialmente quando você ouvir aquele som estridente quando pisar no pedal ou sentir uma trepidação no volante. Aliás, o ideal é não esperar que isso aconteça.

Verifique sempre a validade dos principais componentes desse sistema. Um disco de freio, por exemplo, dura em torno de 25.000 km, mesmo tempo médio de duração das pastilhas. Em carros automáticos, que tem menor redução pelo freio-motor, esse número pode ser menor. É vital verificar também o fluído de freio, que precisa ser substituído a cada dois anos.

FILTRO DE AR

O filtro de ar impede que partículas de poeira afetem o funcionamento normal do motor, que precisa do oxigênio para fazer a combustão. Um filtro sujo faz o motor precisar de mais gasolina, o que obviamente vai aumentar o consumo. Em média, esse componente deve ser trocado a cada 10.000 km, ou quando o carro apresentar qualquer sinal, como fumaça muito escura saindo do escapamento ou perda de potência.

OUTROS ITENS: Além dos itens citados acima, não se esqueça de conferir o estado de outras partes e componentes, como líquido de arrefecimento, lataria, filtro do ar-condicionado, suspensão e itens obrigatórios (triângulo, chave de roda, etc).

Como não esquecer da manutenção

Pode ser que você concorde com a importância de fazer tudo isso, mas simplesmente não consegue lembrar. Para ajudá-lo nisso, faça uma programação (numa folha de papel, numa planilha ou numa agenda) e separe os itens por periodicidade semanal, mensal ou anual. Depois, deixe essas informações num lugar visível e vá marcando o que já foi feito.

Outra ajuda interessante são alguns aplicativos que lembram o motorista de fazer isso. Eles oferecem um controle detalhado, que pode ser ajustado de acordo com as instruções do manual do seu veículo. Contam também com alertas para cada item, o que certamente vai tornar bem mais difícil esquecer de verificá-lo.

E o seguro auto? Quando vai renovar?

Aqui na Status Seguros, você pode cotar seu seguro com as maiores seguradoras e estar sempre por dentro das ofertas e das melhores coberturas. A gente te ajuda comparando as melhores opções para você e para o seu bolso!

Gostou desse post? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro dessa e de outras novidades para você!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *