Dica incrível de como não arranhar a marcha a ré ao engatar - Status Seguros

Ínicio > Carros > Dica incrível de como não arranhar a marcha a ré ao engatar

Carros

Dica incrível de como não arranhar a marcha a ré ao engatar

Status Seguros 0 126

Dica incrível de como não arranhar a marcha a ré ao engatar

Um detalhe pequeno mas irritante, para muitos motoristas é a arranhada que alguns carros dão ao engatar a marcha-a-ré.

Descubra como se livrar desse incômodo de uma vez por todas com esse macete muito simples.

Um conjunto de componentes importantes da transmissão manual consiste nos anéis sincronizadores. Resumidamente, eles servem para sincronizar os engates das marchas em sua ordem de engate, conforme a movimentação que o motorista faz com a alavanca durante a condução.

Sua função consiste em tornar os engates macios e precisos, com trocas de marchas mais rápidas e sem “arranhadas”, as quais desgastam as engrenagens prematuramente, afora o ruído impertinente.

Mar por que a marcha-a-ré arranha tanto ao engatar?

Por dois motivos. Quando o motorista precisa andar em marcha-a-ré, ele para o veículo primeiro, naturalmente. Os anéis sincronizadores desta marcha fazem seu pareamento com a primeira ou a quinta marcha, a depender do modelo do veículo.

Exemplos

Os Chevrolet Celta, Classic e Vectra (da marca Clark) possuem anéis sincronizadores da ré com a primeira marcha. Os Volkswagen como motor AP, como Gol G1 e G2, Parati e Santana, equipados com câmbio 013, têm seu reverso sincronizado com a quinta marcha, assim como a linha Ford Rocam e seus Ka, Fiesta e EcoSport. Ao passo que os modelos com motores EA111, como Polo, Fox, Gol G5 e G6, Golf, etc, com a transmissão modelo MQ200, têm a ré sincronizada com a primeira marcha, como os GM.

O segundo consiste no acoplamento de três engrenagens ao invés de duas, como nas marchas para a frente. A ré possui uma engrenagem extra cuja função consiste em reverter o sentido de rotação do conjunto motriz, fazendo o veículo andar para trás, como desejado. Quando o motorista engata a marcha reversa, o pinhão -engrenagem que faz o acoplamento da marcha-a-ré – precisa se encaixar entre as duas outras em um espaço reduzido.

Ao parar o veículo, a situação mais comum consiste em desengatar a segunda ou terceira marcha para colocar a alavanca em ponto morto (N). Isso deixa a ré sem sincronização com a sua marcha subsequente, a qual pode ser a primeira ou quinta, causando o desalinhamento do pinhão com as engrenagens da ré. Ao engatar, ocorre o choque entre os dentes das três engrenagens, gerando o ruído estridente e causando desgaste das peças, com consequente redução de sua vida útil.

Então qual é o macete para não arranhar a marcha-a-ré ao engatar?

Antes de fazer o engate do reverso, faça o engate da marcha que sincroniza com a ré. Descubra qual é a marcha que sincroniza com a ré.

Observe o desenho da sua alavanca de câmbio: se a ré aparecer junto com a quinta (como uma “sexta marcha”, a exemplo da foto que ilustra esse artigo), pise na embreagem e engate a quinta marcha, com o veículo parado. Mantenha a embreagem pressionada e engate a ré. Solte a embreagem e dirija normalmente.

Perceba que o engate é muito mais macio e preciso, sem ruídos de atrito entre as engrenagens. Este é o resultado da sincronização.

Analogamente, se o desenho na sua alavanca mostra a ré do lado da primeira marcha, pise na embreagem, engate a primeira sem soltá-la e engate a ré. Então arranque com o veículo para trás.

Caso o ruído de “arranhado” persista após este procedimento, pode haver algum problema na caixa de câmbio, como anéis sincronizadores ou engrenagens danificados ou embreagem desgastada. Leve seu veículo ao mecânico para verificação e manutenção, se necessário.

Certifique-se que a embreagem foi pressionada até o final, com o pedal colado no assoalho, pois somente assim ocorre o total desacoplamento. Caso ainda esteja com pequeno acoplamento, ocorrerá o choque entre as engrenagens e a famigerada “arranhada”.

Infelizmente, poucas pessoas conhecem este macete tão simples para evitar aquele arranhão incômodo e preservar a saúde do seu câmbio.

Gostou desse post? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro dessa e de outras novidades para você!

Share

Publicações Relacionadas

Gostou da Publicação? Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações Mais Lidas

Que tal parcelar seu seguro auto em até 10X sem juros?