É possível aproveitar o restante do óleo na hora da troca?

Publicado em: 13 de abril de 2018.

A substituição do lubrificante é feita em todos os veículos após um prazo de quilometragem ou tempo indicado pela fabricante

O lubrificante de motor deve ser substituído pelo tempo ou quilômetro rodado? O meio litro que sobra pode ser guardado e usado na troca seguinte? E quanto aos fluidos de câmbio e freio? – Antonio Carlos Wosgrau, Brasília

A substituição de qualquer fluido em um automóvel deve seguir a recomendação da fabricante, que geralmente estabelece um prazo de quilometragem ou tempo, o que ocorrer primeiro.

Um exemplo: no Chevrolet Onix 1.0, a GM recomenda a troca aos 10.000 km. Mas se o veículo não atingir essa quilometragem em 12 meses, ela obrigatoriamente deve ser feita ao final desse período.

A troca precisa ser completa; para retirar o óleo antigo, podem ser empregados os métodos de drenagem (por gravidade) ou por sucção. Este último é bastante popular em países como os EUA, mas possui suas desvantagens também.

Já nos casos em que sobra meio litro de óleo novo, é possível, sim, aproveitar o lubrificante, desde que sejam tomados alguns cuidados.

“O óleo deve ser guardado em um local adequado (à sombra, ambiente fresco) e precisa ser igual ao que for comprado na próxima troca (marca, tipo e classificação API). Também deve-se observar a data de validade do lubrificante”, detalha Henrique Pereira, da Comissão de Motores Otto da SAE Brasil.

E o seguro auto? Quando vai renovar?

Aqui na Status Seguros, você pode cotar seu seguro com as maiores seguradoras e estar sempre por dentro das ofertas e das melhores coberturas. A gente te ajuda comparando as melhores opções para você e para o seu bolso!

Gostou desse post? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro dessa e de outras novidades para você!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *