Em Salvador, motoristas cometem menos infrações no trânsito - Status Seguros

Ínicio > Auto > Em Salvador, motoristas cometem menos infrações no trânsito

Auto

Em Salvador, motoristas cometem menos infrações no trânsito

Status Seguros 0 344

Em Salvador, motoristas cometem menos infrações no trânsito

Fiscalização e medo de pagar multas elevadas explicam a queda de 11%

Os motoristas que transitam pelas ruas de Salvador estão mais conscientes. Pelo menos essa é a conclusão do superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller. Ontem, o órgão divulgou um levantamento que aponta queda de 11% nas infrações de trânsito no primeiro bimestre deste ano, quando comparado ao mesmo período de 2017.

Em números absolutos, a Transalvador lavrou 163.033 autos de infração nos meses de janeiro e fevereiro de 2017, contra 145.158 nos dois primeiros meses de 2018.

Para se ter uma ideia, na marginal da Avenida Luís Viana (Paralela), este ano, os condutores cometeram menos a infração de transitar acima da velocidade máxima permitida em mais de 20%, em comparação a 2017.

Enquanto nos dois primeiros meses do ano passado foram registradas 9.785 infrações desse tipo, nos dois primeiros meses de 2018 foram registradas 4.766.

Já a infração de transitar em faixas exclusivas de ônibus foi reduzida quase pela metade na região da Avenida Paulo VI, na Pituba, caindo de 6.139 para 3.546.

A multa por avanço do sinal vermelho, por exemplo, é uma das infrações que geram mais risco de acidentes. Apesar de permanecer como a terceira mais notificada pela Transalvador, o levantamento do órgão mostra que houve queda de 10.569 registros, em 2017, para 7.051 este ano. O Largo da Mariquita, na Rua Monte Conselho, no bairro do Rio Vermelho, foi região onde os condutores cometeram menos a infração.

Proibido estacionar

O levantamento da Transalvador mostrou que houve queda também no número de notificações por estacionamento em local proibido, com o registro de 6.445 em 2017 e de 5.957, em 2018.

Além disso, houve redução também no excesso de velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até o limite de 50%. Enquanto em 2017 esse tipo de transgressão ocorreu 4.853 vezes, este ano o número registrado foi de 4.417 infrações.

Fabrizzio Muller atribui a diminuição no número de infrações e o comportamento mais consciente dos motoristas da capital à fiscalização da Transalvador.
“A partir do momento que você coloca uma fiscalização mais atenta, os motoristas começam a alterar o comportamento. Os condutores percebem que não tomar multa depende apenas deles mesmos. Esses números mostram que estamos atingindo o nosso objetivo de redução de infrações e, consequentemente, dos riscos de acidentes ”, afirma o superintendente.

Para Muller, a redução das multas já é uma tendência que o órgão vem percebendo há algum tempo. Em comparação a 2016, cita o superintendente, no ano passado a Transalvador aplicou quase 100 mil multas a menos.

Dor no bolso

Já o professor do Departamento de Transportes da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Élio Santana Fontes destaca que a mudança de atitude dos motoristas também está ligada ao custo financeiro do pagamento das multas.

O especialista diz que as penalidades conseguem influenciar o comportamento dos condutores. “O aumento da fiscalização pode estar doendo no bolso dos motoristas e, além disso, a fiscalização eletrônica ou através de agentes também influencia o condutor. As penalidades e as punições podem estar contribuindo para a redução dos números”, acredita.

Ainda segundo o professor, os condutores precisam praticar mais a direção defensiva. “A direção segura é aquela onde o condutor, além de seguir regras, consegue prever comportamentos de outras pessoas, antecipando situações ”, explica.

Apesar de enfatizar que o condutor precisa ter mais responsabilidade, Élio acrescenta que os pedestres também devem tomar medidas preventivas. “O motorista tem mais responsabilidade, porque ele está no controle da máquina. Mas o pedestre deve agir defensivamente também. Ele precisa ser cuidadoso no deslocamento pela via, tanto ao atravessar quanto ao caminhar na calçada”.

Lição aprendida

Foi depois de receber duas multas por transitar em faixas exclusivas para ônibus que a estudante de Administração Bruna Rocha, 28 anos, passou a ser mais cuidadosa no trânsito. No ano passado, ela costumava passar pela Avenida Paulo VI para ir trabalhar. Nas duas vezes em que saiu de casa atrasada, a universitária lembra que deu “uma fugidinha” por causa do engarrafamento.

O preço pela infração, lembra Bruna, foi pagar quase R$ 500 de multa. O valor foi equivalente a uma parte da mensalidade da faculdade.

Eu estava atrasada e me passei. Mas, depois da multa, eu não faço mais, garante a estudante

Com o empresário Arthur Menezes, 33, não foi diferente. Ele anda mais cuidadoso desde o final de 2016, quando foi multado por recusar-se a fazer o teste do bafômetro. Com a atitude, Menezes acabou pagando a quantia de R$ 1.800 de multa. Ele estava na Avenida Sete de Setembro quando cometeu a infração.

Eu me policio mais agora para evitar esse tipo de intervenção, diz o empresário

Já a internacionalista Isabela Hughes, 30, só soube da multa quando foi pagar o IPVA do carro, que está registrado no nome de sua mãe. Ela conta que ainda foi multada quando estava na Avenida ACM, deixando o marido no trabalho. “Eu estava com o carro parado, quando peguei no celular para olhar o aplicativo do Easy. Acho que foi aí que a Transalvador me multou”, conta Isabela.

Agora, ela toma  providências para não passar pelas situações novamente. “Evito tocar no celular, porque precisei gastar um dinheiro que estava contado para outra dívida”, revelou Isabela, que pagou a quantia de R$ 239.

E o seguro auto? Quando vai renovar?

Aqui na Status Seguros, você pode cotar seu seguro com as maiores seguradoras e estar sempre por dentro das ofertas e das melhores coberturas. A gente te ajuda comparando as melhores opções para você e para o seu bolso!

Gostou desse post? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro dessa e de outras novidades para você!

Fonte: Ibahia.com
Share

Publicações Relacionadas

Gostou da Publicação? Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações Mais Lidas

Que tal parcelar seu seguro auto em até 10X sem juros?